Como Converter Facilmente Prestadores de Serviços Autônomos em Funcionários

Convertendo Prestadores de Serviços Autônomos em Funcionários

Convertendo Prestadores de Serviços Autônomos em Funcionários

março 28, 2022

SHARE

Facebook
Linkedin
Twitter
Picture of INS Global

Author

Date

Picture of INS Global

Author

Date

Share On :

window.onload = function() { var current_URL = window.location.href; document.getElementById("fb-social-share").onclick = function() { window.open(`https://www.facebook.com/sharer/sharer.php?u+${current_URL}`); }; document.getElementById("tw-social-share").onclick = function() { window.open(`http://www.twitter.com/share?url=+${current_URL}`); }; document.getElementById("in-social-share").onclick = function() { window.open(`https://linkedin.com/shareArticle?url=+${current_URL}`); }; };

Key Takeaways

  1. An employee is bound by a full-time or part-time contract and receives a fixed monthly salary
  2. A contractor operates under an independent contractor agreement and is paid a specific amount solely for the task they have agreed on
  3. Choosing to transition an independent contractor to a full-time employee is not just a matter of agreement between both parties
Summary

Empregar os serviços de Prestadores de Serviços Autônomos para trabalhos especializados ou projetos designados não é incomum. Aprender quando e como converter esses prestadores de serviços em funcionários em tempo integral ou parcial é fundamental para aproveitar ao máximo seus benefícios específicos.

muitas vantagens em contratar um prestador de serviços em vez de um funcionário, incluindo economia em seguro, benefícios de saúde, custos de espaço de trabalho e ferramentas. No entanto, para estabelecer um relacionamento de trabalho mais estável e de longo prazo, você pode estar procurando fazer a transição de um trabalhador de um prestador de serviços autônomo para um funcionário em tempo integral. Os requisitos vão além de uma mudança de título, e existem alguns fatores essenciais a serem considerados e etapas necessárias a serem tomadas.

Abaixo, resumimos as diferenças fundamentais entre os dois papéis, os benefícios de fazer a transição de um prestador de serviços para um funcionário e o processo envolvido, além de dicas para tornar essa jornada mais acessível e eficiente.

As Diferenças Entre Prestadores de Serviços Autônomos e Funcionários

Um funcionário e um prestador de serviços podem trabalhar para a mesma empresa ou até mesmo no mesmo projeto. No entanto, sua relação com o empregador e o que eles esperam receber de seu trabalho não são os mesmos.

Se você deseja fazer a transição de um prestador de serviços para outra função, essas diferenças são essenciais para ter em mente.

Contratos

Normalmente, um funcionário é vinculado a um contrato em tempo integral ou parcial e recebe um salário fixo mensal.

Por outro lado, um prestador de serviços opera sob um contrato de prestador de serviços autônomo e é pago uma quantia específica somente pela tarefa que concordaram em realizar.

Benefícios

Um funcionário pode esperar receber benefícios adicionais fora de seus salários, como seguro de saúde, compensação por horas extras e a administração de documentos fiscais, que podem aumentar os custos de emprego.

Um empregador não é obrigado a fornecer esses benefícios adicionais a um prestador de serviços. Se um funcionário não souber como realizar suas tarefas, espera-se que o empregador os treine. Um prestador de serviços pode não receber nenhum treinamento do empregador ou cliente.

Ambiente de Trabalho

Um prestador de serviços opera de acordo com sua própria agenda em vez de ter horas de trabalho fixas e usa suas próprias ferramentas de trabalho em seu ambiente de trabalho escolhido.

Por outro lado, espera-se geralmente que um funcionário apareça em horários de trabalho programados e trabalhe em um local especificado.

Um funcionário realiza seu trabalho sujeito à direção do empregador, enquanto um prestador de serviços é livre para realizar seu trabalho da maneira que escolher, desde que conclua o trabalho dentro do prazo.

Oportunidades de Emprego

Em última análise, a natureza do relacionamento de um funcionário e empregador visa fomentar a longevidade; um funcionário se torna uma parte regular e integral da empresa, trabalhando exclusivamente sob contrato para uma empresa.

Um prestador de serviços pode assumir vários empregos diferentes para diferentes empregadores simultaneamente.

Para um mergulho mais detalhado nas diferenças entre os dois, confira nosso artigo sobre o assunto aqui.

Os Benefícios de Fazer a Transição de um Prestador de Serviços Autônomos para um Funcionário

Embora a flexibilidade e versatilidade dos prestadores de serviços autônomos possam ser vantajosas para sua empresa por um tempo, pode chegar o momento em que seja mais benéfico que o prestador de serviços se torne um funcionário em tempo integral.

Alguns dos benefícios de converter um prestador de serviços em um funcionário incluem:

  • Permitir que os funcionários concentrem suas habilidades únicas em projetos e metas de sua empresa, garantindo um trabalhador qualificado como parte de sua equipe com um contrato de longo prazo
  • Evitar interrupções ou atrasos em projetos ao fazer com que os funcionários concordem com horários regulares de trabalho
  • Evitar possíveis armadilhas legais que podem surgir pela classificação incorreta dos trabalhadores
  • Melhorar a satisfação dos trabalhadores e reduzir as taxas de rotatividade com uma remuneração melhor e benefícios padrão
  • Eliminar o risco de perder um trabalhador talentoso para a concorrência, estabelecendo um relacionamento comprometido e exclusivo

Os Cinco Passos para a Transição de Prestadores de Serviços Autônomos

Decidir fazer a transição de um prestador de serviços para um funcionário em tempo integral não é apenas uma questão de acordo entre as partes. Isso envolve manobras legais e outras etapas vitais a serem seguidas com precisão e segurança.

Simplificamos o processo nos cinco pontos principais abaixo:

Apresentar uma Oferta ao Prestador de Serviços

Um prestador de serviços autônomo tem a liberdade de escolher se permanece ou não em seu status atual ou faz a transição para um funcionário em tempo integral.

O primeiro passo é apresentar sua proposta ao prestador de serviços e garantir que ela seja atraente para ele. Um prestador de serviços pode gostar da liberdade e da variedade de sua programação atual e precisará ser convencido de que a mudança é positiva.

Comunicar-se com o Prestador de Serviços

É importante ser transparente com o prestador de serviços à medida que você faz a transição de uma relação de cliente-prestador de serviços para uma relação de empregador-funcionário.

Informe ao prestador de serviços por que você deseja que eles se juntem à sua empresa em tempo integral, como você e sua empresa valorizam seu talento, e explique o que o novo status significará para ambos.

Assinar o Contrato

Depois que a proposta de contrato foi explicada minuciosamente e todos os aspectos foram acordados, o prestador de serviços precisará assinar o contrato para se tornar um funcionário.

O contrato deve estar no idioma do país em que estão sendo prestadores de serviços e especificar os termos, condições e benefícios que o novo funcionário pode esperar.

Lidar com Mudanças Documentais

Uma vez que um prestador de serviços tenha feito a transição para um funcionário, sua classificação também muda, e com isso vem um novo conjunto de termos jurídicos e documentação relacionada a impostos. Especialmente se o prestador de serviços for uma contratação internacional, haverá regulamentações e processos adicionais relacionados às leis locais.

Um EOR global (Employer of Record) é uma organização terceirizada que pode ajudar a lidar com todos esses detalhes de transição de forma tranquila.

Adicionar o Novo Funcionário à Folha de Pagamento

Em vez de receber uma fatura como um prestador de serviços, o novo funcionário agora precisa ser adicionado à folha de pagamento da empresa.

Esse novo procedimento inclui o pagamento de impostos sobre folha de pagamento e a conformidade com todos os regulamentos fiscais domésticos e internacionais.

Finalmente, é importante dar as boas-vindas ao novo funcionário como um membro valioso da equipe. Como prestadores de serviços autônomos, eles podem estar acostumados a trabalhar sozinhos. Reintroduzi-los à empresa e garantir que estejam familiarizados com todos os processos diários ajudará a suavizar a transição e aumentar a sensação de importância.

Converter Prestadores de Serviços Autônomos em Funcionários

Aproveitando ao Máximo o Papel da INS Global na Transição

Não é sempre um processo simples fazer a transição de prestador de serviços para funcionário, mesmo que você e o novo futuro funcionário estejam no mesmo país. Contratações internacionais também podem adicionar um nível adicional de complexidade e burocracia.

É aqui que a INS Global pode entrar para criar um plano seguro e profissional que permitirá a você e ao prestador de serviços fazerem a mudança facilmente.

Nossos serviços globais de Employer of Record (EOR) estão disponíveis para ajudá-lo em mais de 80 países com recrutamento, terceirização de folha de pagamento e RH. A equipe de consultores jurídicos da INS Global o ajudará com a papelada envolvida, para que você não corra o risco de desrespeitar as leis locais.

Eliminaremos qualquer chance de mal-entendidos, delineando claramente todos os detalhes necessários de folha de pagamento, benefícios e remuneração, para que o prestador de serviços se sinta confiante e positivo sobre a mudança.

Nossa prioridade é garantir que o processo seja rápido, legalmente compatível e livre de obstáculos.

Entre em contato com nossa equipe de especialistas em emprego hoje mesmo para saber mais.

CONTACT US TODAY

Contact Us Today

Related Posts

DOWNLOAD THE EXPANSION INSIGHTS JUNE 2024

DOWNLOAD THE PDF